Tipos de Cefaléia e Tramentos pela Acupuntura – Parte 2

Boa noite pessoal, 

Vamos continuar o estudo das cefaléias, iniciado na última segunda feira, iniciando o post de hoje com o Diagnóstico das Cefaléias de acordo com os meridianos de Acupuntura.

Diagnóstico de Acordo com os Meridianos

1.Dor no Topo da Cabeça

O meridiano do Fígado atinge o topo da cabeça internamente e é a causa mais frequente de dor nessa área, principalmente quando há deficiência de Sangue do Fígado. Esse tipo de for  melhora quando o paciente se deita (pois facilita a circulação de sangue).

** Em alguns casos, uma dor aguda nessa área pode estar relacionada a ascensão do Yang do Fígado.

2.Laterais da Cabeça

Esta área corresponde ao meridiano da Vesícula Biliar e distúrbios nessa região podem estar relacionados ao mau funcionamento da Vesícula ou ainda atribuída à ascensão do Yang, do Fogo ou Vento do Fígado.

A dor é aguda do tipo latejante, normalmente de um único lado da cabeça podendo a dor se alternar entre um lado e outro.

3.Têmporas

A dor nas têmporas também representa a Vesícula Biliar. Normalmente afeta apenas um lado da cabeça e é do tipo latejante.

Sua causa também é a ascendência do Yang, do Fogo ou Vento do Fígado.

4.Atrás dos Olhos

É um local frequente de Enxaqueca devido à Deficiência de Sangue do Fígado (dor surda), ou ascensão do Yang do Fígado (dor aguda e severa)

5.Região Frontal

A dor na Região Frontal está relacionada ao Estômago:

–> Se a dor for surda: Deficiência de Estômago.

–> Se a dor for aguda: Calor no Estômago.

Também pode ser causada por Umidade ou Mucosidade que impedem o fluxo do Yang puro ascender até a cabeça. Neste caso haverá sensação de peso na cabeça, atordoamento, tontura, falta de concentração e visão borrada. Também podem ocorrer enjôos, vômitos e fome sem vontade de comer;

6.Atrás da Cabeça (occpital)

Cefaléias crônicas nessa área são geralmente atribuídas à Deficiência do Rim, manifestando-se no meridiano da Bexiga.

Dores agudas acompanhadas de rigidez nas costas e no pescoço são atribuídas à invasão de Vento externo

Em alguns casos, dores agudas no occipital podem ser associadas com um padrão de Umidade Calor na Bexiga.

7.Cabeça Inteira

Normalmente essa dor é associada à Deficiência de Essência do Rim. A Essência do Rim nutre o cérebro, que quando deficiente, provoca má nutrição, gerando dor surda em toda a cabeça, acompanhada de uma sensação de vazio.

Dores severas e agudas afetando a cabeça toda são atribuídas à invasão de vento externo.

Diagnóstico de Acordo com o Tipo de Dor

1.Dor Surda

A dor surda é atribuída a uma condição de Vazio (deficiência) de Qi ou de Xue, podendo afetar principalmente o Fígado e/ou Rim.

2.Dor Aguda

Indica uma condição de Plenitude, como ascensão do Yang do Fígado, hiperatividade do Fogo do Fígado, Vento do Fígado, Mucosidade, estase de Sangue e Calor no Estômago.

** lembrando que doenças de Plenitude (Excesso) são caracterizadas pela presença de fator patogênico e/ou estagnação de Qi e/ou Xue.

3.Sensação de Peso

Esta é a característica de Umidade ou Mucosidade causando obstrução e impedindo o Yang Qi puro de subir para cabeça e o Yin Qi turvo de descer.

***Em casos de Umidade e/ou Mucosidade, o terapeuta tem como obrigação, além de remover o fator patogênico, fortalecer o Qi do Baço-Pâncreas, que quando enfraquecido, permite o acúmulo do mesmo.

4. Dor em Distensão (latejante, pulsátil, explosiva)

É uma dor proveniente de ascendência do Yang ou do Fogo do Fígado. Essa dor afeta os lados da cabeça.

Se houver uma dor em distensão envolvendo a cabeça toda, esta será, então, relacionada a invasão de vento externo.

5.Dor Acompanhada de Rigidez (Contratura Muscular)

Rigidez pronunciada na região occipital geralmente indica uma invasão de Vento-Frio externo, acompanhado ou não de torcicolo.

Dor de cabeça crônica com rigidez na área dos ombros e pescoço geralmente indica ascensão do Yang do Fígado ou estagnação de Qi do Fígado.

6. Dor em Facada, Perfurante

Essa sensação é muito intensa e fixa em um único lugar indicando estase de Sangue. Ocorre somente em dores cabeça crônicas.

Agora que conhecemos os Meridianos afetados, bem como os tipos de dor, no próximo post focaremos no tratamento das mesmas!

Fiquem atentos, estudem, pratiquem e até terça que vem com a última parte do post sobre cefaléia!

Grande abraço,

Profa. Fernanda

Esta entrada foi publicada em Geral. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>