Dor Fantasma e a Medicina Tradicional Chinesa

Bom dia Leitores!

Hoje é dia de atender à pedidos! Por isso vou escrever sobre dor fantasma.

A Dor fantasma é a dor relacionada às amputações, que pode ser de dois tipos:

Dor no membro fantasma – Sensação desagradável na porção do membro que não existe mais devido à amputação.

– Dor no coto de amputação – Relacionada ao local em que o membro foi amputado (coto).

Em Medicina Ocidental, essas dores possuem pouca explicação e a maioria delas refere-se à uma sensação gerada por neurônios que são distribuídos por todo o corpo.

Já na Medicina Chinesa, a dor fantasma acontece pois apesar da amputação, a energia daquele membro continua à existir, como no caso de órgãos internos removidos, como Baço, Vesícula, Útero entre outros.

Daremos o exemplo dos órgãos. Em Medicina Chinesa, quando você remove um órgão, o meridiano de energia que passada por ele continua a existir, por isso, mesmo que sua parte física não mais exista, as funções deste órgão, em parte, continuam a existir pois quem as coordena é a energia do meridiano que por ali passa.  Em alguns casos, o paciente chega a sentir sintomas de deficiência do órgão removido nos primeiros meses pós cirúrgicos.

Com um membro afetado, a história não é diferente. Os meridianos de Acupuntura continuam existindo mesmo depois da amputação. Isso se dá pelo fato que as energias se interligam, e meridianos que começam na cabeça terminarão no pé. Outros que começam no pé, terão sua continuidade no tórax. Assim, sensações energéticas continuam existindo até que se reequilibre essa energia.

Como podemos reequilibrar a energia do membro fantasma?

Em Medicina Chinesa sabemos que o “alto”controla o “baixo”, o “anterior”controla o “posterior”e a “direita”controla a “esquerda”.

O primeiro passo para eliminar a dor fantasma é utilizar agulhas que controlem dor no lado não amputado. São bons exemplos, os pontos: E36, VB34, VB39, BP6, para os membros inferiores e IG4, TA5, TA8, IG11 e IG14 para membros superiores.

Além dessa opção,  podemos trabalhar os meridianos que chegariam ao membro que foi afetado. Por exemplo: meridianos de Baço, Estômago, Rim, Bexiga, Fígado e Vesícula Biliar possuem pontos na parte superior do corpo, seus pontos podem ser utilizados em amputações de membros inferiores, pois a energia irá circular por todo meridiano.

Já os Meridianos de Pulmão, Intestino Grosso, Coração, Intestino Delgado, Pericárdio e Circulação e Sexo possuem pontos na cabeça e/ou tronco e podem trabalhar dores em amputações de membros superiores.

Também é importante usar pontos que acalmem a mente e que estimulem o Sistema Nervoso Central a compreender a nova forma corpórea, como CS6, VG24, E8, VB13.

Assim, de forma resumida, é preciso que o terapeuta que cuida de pessoas amputadas e com dor fantasma, compreendam a necessidade de se tratar do membro como se ele ainda estivesse aí, sempre estimulando o reequilíbrio energético de todo o corpo.

Já quando a questão é a dor no coto cirúrgico, é importante estimular as terminações nervosas, através do uso de moxa, cristais radiônicos, agulhamentos, magnetoterapia e ventosa quando for possível, religando as energias locais.

Sempre que há uma cicatriz, existe a possibilidade desta ser tóxica, ou seja, de interromper a passagem de energia dos meridianos. Assim, quando estimuladas, a energia forma a circular de forma harmônica, interrompendo a dor.

Ainda há muito o que ser dito e estudado sobre dores fantasmas, mas é certo de que a acupuntura poderá ajudar à todos que sofrem deste problema.

Espero ter ajudado!

Um grande abraço à todos!

Profa. Fernanda Mara



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>